Escolha uma Página

Com formato específico, o arquivo de retorno mostra a situação dos boletos emitidos pelo seu cliente e agiliza seu processo de conciliação bancária.


Quando falamos em contas a receber, o boleto bancário é um dos meios de pagamento mais utilizados pelos brasileiros.

E assim como outras formas de pagamento, ele também depende de uma série de procedimentos para que funcione corretamente.

Tudo começa com o envio do arquivo de remessa – que contém todas as informações necessárias para que o banco registre esse(s) boleto(s).

E termina com a devolução de um arquivo de retorno, que indica a última etapa do ciclo de gestão, sendo enviado pela instituição bancária.

O que é arquivo de retorno?

O arquivo de retorno é aquele disponibilizado pelos bancos em formato específico – geralmente em extensão .RET – para a realização da conciliação bancária.

Por meio dele é possível saber quem pagou ou não pelos produtos ou serviços prestados, sem depender de trabalhos manuais para isso.

Ele é enviado como contrapartida pelo banco, com o resultado de todo o processamento: informações de autorização e/ou rejeição, assim como de liquidação dos boletos.

Situações decorrentes do arquivo de retorno

Com o arquivo de retorno, seu cliente saberá o status em que o boleto bancário emitido por ele se encontra. Entre as situações possíveis, temos:

Liquidado

Isto é, são os boletos bancários que foram pagos pelo sacado.

Dentro do arquivo de retorno foi identificado a ocorrência dessa liquidação.

Confirmado

Não indica que o boleto foi pago, mas apenas registrado pelo banco.

Essa confirmação demora cerca de dois dias úteis, exceto se você utilizar métodos de transmissão automática ou registro via web service bancário.

Rejeitado

Neste caso, o boleto foi recusado pelo banco ou baixado por não ter sido pago.

Ele também pode não ter sido registrado, sendo preciso verificar tanto os dados do sacado, quanto o restante dos campos do boleto bancário.

Não localizado

Status comum em situações em que o nosso número, dentro do arquivo de retorno, não é localizado no sistema utilizado pelo seu cliente.

Layout do arquivo de retorno

Assim como o arquivo de remessa, o arquivo de retorno também segue um layout específico exigido pela FEBRABAN – os padrões CNAB 240 e CNAB 400.

Ele não deve ser compactado, pois é responsável pela troca de informações entre o sistema do banco e do seu cliente, determinando o formato do texto e a quantidade de colunas presentes.

Como gerar um arquivo de retorno?

Com a ajuda de um módulo de boleto bancário, fica muito mais simples gerenciar contas a receber dentro do seu software de gestão financeira.

Assim, a partir da sua implementação o processo pode ser resumido em:

  1. Após a emissão do boleto bancário, seu cliente envia o arquivo de remessa ao banco;
  2. O banco processa esse arquivo e gera o arquivo de retorno com todas as informações dos boletos – se foi liquidado, confirmado, rejeitado ou não localizado;
  3. Seu cliente realiza a importação deste arquivo no seu ERP e assim, agiliza o processo de conciliação bancária.

A conciliação é importante porque diminui a ocorrência de erros durante o lançamento de títulos, além de poupar horas de trabalho para seu controle financeiro.

E o melhor de tudo é que isso pode ser feito através do sistema Centrodata!

 

 

Fonte:https://blog.tecnospeed.com.br/arquivo-de-retorno/?utm_campaign=news_210519&utm_medium=email&utm_source=RD+Station